Gazeta de Muriaé
  • Facebook
  • Instagram
  • Twitter
A Polícia Civil de Minas Gerais desvendou o latrocínio, roubo seguido de 
morte, cometido no dia 10 de setembro, na cidade de São Geraldo, que 
vitimou Geralda Tereza Franklin, de 71 anos. Após investigações, 
policiais civis de Visconde do Rio Branco e Piranga cumpriram, nessa  
quarta -feira (28), mandados de prisão temporária expedidos em desfavor 
de quatro suspeitos, com idades entre 21 e 26 anos.

Conforme informações do titular da Delegacia de Visconde do Rio Branco, 
Delegado Aldrey Toledo Ribeiro, após diligências, o homem de 26 anos se 
apresentou ontem (28) na Delegacia, acompanhado de um advogado. Os 
outros dois investigados, de 21 e 22 anos, também foram presos na cidade 
de Porto Firme e confessaram a prática do crime. O suspeito de 25 anos 
já se encontrava preso na cidade de Visconde do Rio Branco pela prática 
de outro delito. "Na oportunidade, foi dado cumprimento ainda a mandados 
de busca e apreensão na residência dos suspeitos, na cidade de Porto 
Firme, sendo apreendidos os celulares dos investigados. Após as cautelas 
de praxe, os suspeitos foram encaminhados ao Sistema Prisional, onde 
permanecem à disposição da Justiça", informou.

Ainda conforme o Delegado, o homem de 25 anos permaneceu em silêncio, já 
o suspeito de 26 anos negou envolvimento, mas as investigações apontam 
que ele teria passado a informação de que a vítima teria dinheiro em 
casa.  "O inquérito policial está em fase final de investigação na 
Delegacia de Visconde do Rio Branco, aguardando o cumprimento de algumas 
diligências e juntada de laudos periciais", concluiu.

Comentários nesse artigo

Nesta quarta-feira (28), a Polícia Civil de Minas Gerais prendeu, em
Cataguases, uma jovem de 23 anos, suspeita de cometer estelionato. 
Investigações apontam que ela utilizava a rede mundial de computadores 
para praticar o crime, por meio do site OLX. Desde o ano de 2013, ela 
realizaria a venda fictícia de aparelhos celulares a preço convidativo.
Conforme informações do titular da 27ª Delegacia de Polícia Civil em 
Cataguases, Delegado Marcelo Manna, as apurações foram iniciadas após o 
recebimento do expediente oriundo da Polícia Civil de Mato Grosso do 
Sul, relatando que uma mulher teria sido vítima do golpe na cidade de 
Campo Grande, após efetuar a compra de um aparelho celular no valor de 
R$ 500. A vítima chegou a depositar a quantia na conta bancária da 
suspeita, porém o aparelho não foi enviado.

Outro inquérito policial foi instaurado também para apurar o mesmo golpe 
aplicado pela investigada em um morador da cidade de Santo Antônio de 
Pádua (RJ). A vítima também teria feito um depósito no valor de R$ 500 
como parte do pagamento referente à compra de um aparelho celular que 
teria sido anunciado pela suspeita, no entanto, a mercadoria não foi 
entregue.

Segundo o Delegado, os dois inquéritos policiais foram concluídos e nos 
dois casos houve a representação pela prisão preventiva da suspeita, que 
foi deferida. "Visando preservar a ordem pública, tendo em vista que a 
sua liberdade possibilitaria a reiteração criminosa, pois, segundo 
comprovado nas investigações, ela aplicou vários golpes em desfavor de 
diversas vítimas, em vários estados da Federação, tais como Minas 
Gerais, Rio de Janeiro, São Paulo, Santa Catarina e Mato Grosso, ao 
utilizar o mesmo modus operandi, o que leva a crer que faz do crime seu 
meio de vida", explicou o Delegado Marcelo.

Os inquéritos policiais instaurados para apurar os golpes aplicados 
contra essas outras vítimas serão concluídos nos próximos dias e 
encaminhados à Justiça Criminal, também com novos pedidos de prisão 
preventiva.

Comentários nesse artigo



A Polícia Civil de Minas Gerais esclareceu o caso de tentativa de roubo
contra duas idosas, de 75 e 89 anos, ocorrido no dia 1º de outubro, no 
bairro Dom Bosco. Na ocasião, um homem teria invadido a residência das 
vítimas e agredido as mulheres com um garfo de churrasco.

Conforme o titular da Delegacia Especializada de Repressão a Roubos, 
Delegado Márcio Savino, um homem de 40 anos se encontra preso, desde a 
noite de ontem, em virtude de um mandado de prisão expedido pela 
Justiça, a pedido da autoridade policial. Segundo ele, após 
investigações e com a colaboração de testemunhas, foi possível 
identificar a autoria do crime. Ainda segundo Savino, o inquérito será 
concluído e enviado ao Judiciário nos próximos dias.

O suspeito se encontra no Sistema Prisional, à disposição da Justiça.

Comentários nesse artigo

Na manhã desta terça-feira (13), a Polícia Civil de Minas Gerais deflagrou, em Juiz de Fora, a operação denominada "Atena" - nome em alusão à deusa da Justiça - para cumprimento de mandados de prisão em desfavor de suspeitos que descumpriram medidas protetivas. Durante a ação, três homens, entre 24 e 41 anos, foram presos.

Conforme a Delegada Ione Maria Moreira Dias Barbosa,  o mandado de prisão em desfavor de um jovem de 24 anos foi cumprido na Zona Norte. Segundo ela, desde maio, foi concedida uma medida protetiva em favor da ex-companheira dele, de 33 anos. "No entanto, ele continuou com ameaças", explicou. 

Já o investigado de 41 anos foi preso no bairro Marumbi, após descumprir medida protetiva concedida em abril deste ano. Ele ameaçava de morte a mãe, de 67 anos, e familiares. Além disso, outro homem,  de 29 anos, foi preso em flagrante, no Parque Guarani, por descumprir medida protetiva em favor da mãe, de 57 anos. Ele foi localizado perto da residência dela. 

Os policiais civis também cumpriram um mandado de busca e apreensão na cidade em virtude de investigações envolvendo um desentendimento entre um homem de 28 anos e sua cunhada e sogra, no entanto, não houve apreensões. As investigações prosseguem.

 

Comentários nesse artigo

Na segunda-feira (05), a Polícia Civil de Minas Gerais cumpriu, em Juiz de Fora, um mandado de prisão preventiva em desfavor de um homem de 24 anos, suspeito de cometer homicídio consumado na Zona Sudeste da cidade, no dia 11 de agosto. Na ocasião, um jovem de 21 anos foi alvejado por disparos de arma de fogo, após ter sido atraído ao bairro Vila Olavo Costa em uma emboscada.

Outro investigado, de 18 anos, também foi preso na última quarta-feira (31), em virtude de mandado de prisão. Conforme informações do titular da Delegacia Especializada de Homicídios, Delegado Rodrigo Rolli, a conclusão do inquérito aponta que o suspeito mais velho seria o mandante do crime, já o outro investigado, o executor. O homicídio teria sido motivado por disputa por pontos de tráfico na região.

Segundo o Delegado, os suspeitos foram indiciados por homicídio duplamente qualificado por dificultar a defesa da vítima e por motivo fútil em virtude do tráfico de drogas.

Comentários nesse artigo

O Autor



Gazeta de Muriaé
HPMAIS